quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

A PRIMEIRA E A ÚLTIMA PEDRA


Não me fale de você: eu realmente não me importo
não me mostre sua dor, perceba os pedaços que me faltam
não me fale de sua solidão, perceba que me tiraram a vontade de ter alguém por perto
não me fale de sua escuridão, veja que  arrancaram  minha capacidade de ver
não me diga que está perdido, perceba que  fecharam todos os  meus caminhos
não me mostre suas mãos vazias, perceba que me roubaram a capacidade de dádivas.
não me fale em decepção que eu te  mostro um coração seco e duro
não me fale de suas lágrimas, perceba  o  vinco amargo que se tornou  minha boca
não me fale em deserto, perceba minha sede diante do rio que corre
não me fale em infelicidade e sofrimento, perceba que murcharam a minha alma
não me fale de prisões, que lhe mostro as sobras putrefatas das asas
não me fale de sua descrença, acredite que  todos os meus deuses estão mortos.
não me fale de você: eu realmente não me importo
e não tente me erguer, quando cavou mais fundo o meu poço

Lécia Freitas




Nenhum comentário:

Postar um comentário