terça-feira, 22 de maio de 2018

É fato que precisamos aprender a lidar com os dias não tão bons. Eu desejo que hoje não seja um desses dias.

É prática esperar a chuva passar, o tempo secar para se proceder a capina. Com isso o mato cresce, o capim afia as beiradas, o espinho benzinho solta os frutos na terra, o -de porco vira arbusto e tudo fica mais dificultoso. E na hora da lida, o sol, de depois da chuva bendita, vai lhe derramar o suor. E não adianta olhar pro céu e pedir um refrigério. Ele já existiu enquanto caía a chuva fina. Assim são as questões da vida: não espere o problema se avolumar para tentar-lhe solução. Não o observe apenas alimentando-o com o tempo que passa, indiferente. Livros de auto-ajuda e receitas milagrosas não resolvem o que cabe apenas à sua determinação e ao seu cuidado. Avia, e arranque o seu espinho pela raiz, tão logo ele surja. Não há questão que se lhe apresente, que não possa ter com ela. E tudo, tudo, trabalha para o seu crescimento.
Lecia Freitas



As palavras existem para nomear seres, coisas, estados...elas têm muita força. E depois de pronunciadas viajam pelo tempo e espaço. Não se apagam nunca mais. Portanto, não diga que a vida está ruim, que o mundo está mau. Não propague o negativismo. Não ative o pessimismo do outro. Tenha fé em sim mesmo e na sua capacidade de melhorar a própria história. Pense que se não foi possível ainda realizar os seus sonhos, você tem um mundo ao seu dispor. Você tem a si mesmo e você é um universo. 
Lecia Freitas






Prestencão! Se você não consegue respeitar a diversidade, não adianta repetir " Pai Nosso ", porque (não sei se você sabe) Ele é pai de todo mundo. E essa verdade independe de qualquer religião. Ou mesmo a falta dela. Você é semelhante até a quem odeia! Inclusive, Ele quer o amor e a igualdade entre os filhos. Se você não concordar com isso, ce tá lascado!

Lécia Freitas





Saudade deve ser isso que sinto quando fecho os olhos e sinto a aspereza da casca de uma velha árvore que abracei em minhas andanças de menina em minha terra. Era um matinho na época, mas hoje, com a força do meu pensamento eu a vejo tão frondosa, tão forte enfrentando o assobio do vento. Assim como um amor que eu tive. Que chega assim como uma visita sem muita importância, mas que não trouxe a sombrinha para a chuva lá fora. E assim vai ficando, e a conversa tão boa...mas um dia a chuva passa. E fica a vontade de um novo verão, de sempre verão na vida da gente.

Lecia Freitas





Eu nunca digo uma palavra seca, morta. Tudo que eu digo é carregado de sentidos. Ainda que não se perceba o contexto, ainda que não se saiba o que motivou aquilo e por isso fuja à interpretação, é bom que se imagine. Porque quando a palavra é liberta ela passa a pertencer ao outro. E então, tome-a em sua própria historia, aconchegue-a em seu próprio sentimento. Faça dela como sua e lhe acrescente a sua vivência. É possível que isso lhe altere cores e sons, mas irá enriquecê-la em profundidade. Isso é a ciranda da vida.
Lécia Freitas





Todos os dias pela fresta da janela eu vejo a claridade chegando. Eu percebo o dia pelo raio do sol, pelos passarinhos que fazem festa em meu quintal, tão atrevidos, pois que o espaço é deles. E o galo do vizinho que chama o outro e o outro para "tecerem a manhã". O amanhecer acontece todos os dias, independente de qualquer vontade. A vida, essa só acontece se eu quiser. Tenho que querê-la, mais que isso: tenho que lutar por ela. Não está escrita em nenhum manual. Não se imprime em minha pele se não lhe permito o aflorar do querer. Não deve ser cristalizada com intuito de perenidade. Ao contrário, que escorra como um rio, no fluxo de si própria criando e recriando a continuidade.
Lécia Freitas